top of page

Como tirar o visto americano de turismo - Guia Completo!

Atualizado: 18 de mar.



Guia do visto americano


Já pensou em tirar o visto americano de turismo?


Pois saiba que o Brasil é um dos dez países que mais enviam turistas aos EUA, segundo dados oficiais do próprio governo estadunidense. Apenas em 2023, para se ter uma ideia, 1,125 milhão de brasileiros receberam o visto americano de turismo (B1/B2) – o maior volume já registrado na história.


Contudo, cerca de 15% dos pedidos brasileiros são rejeitados, segundo a média dos últimos anos. É um percentual relativamente baixo, mas para evitar que você caia em algumas armadilhas e aumente suas chances de aprovação, o Viva América preparou este guia especial com todas as dicas de como tirar o visto americano.


Ao longo deste guia, exploraremos os prazos, procedimentos e documentos necessários, proporcionando todas as informações cruciais para facilitar o seu processo de aplicação.


Também preparamos uma sessão especial sobre a renovação do visto americano, que tem procedimentos levemente diferentes e é mais simples, visto que, em geral, dispensa a necessidade da entrevista consular.


E caso precise de ajuda para tirar o visto americano, entre em contato conosco! O Viva América pode cuidar de toda a burocracia do visto para você.


O que é o visto americano de turismo (B1/B2)?


O visto americano de turismo – conhecido como visto B1/B2 – é uma categoria de visto de não imigrante para os EUA, para indivíduos que desejam visitar o país temporariamente para fins de turismo para atividades comerciais temporárias (B1) ou turismo (B2). Este visto é concedido a estrangeiros que planejam permanecer nos EUA por um período limitado, sem a intenção de estabelecer residência permanente.


  • Visto B1 (Negócios Temporários): destinado a pessoas que desejam visitar os EUA para participar de atividades comerciais temporárias, como conferências, reuniões de negócios, treinamentos e consultas profissionais. Também é destinado a atletas amadores e profissionais em competições com premiação em dinheiro.

  • Visto B2 (Turismo e Visitas Sociais): destinado a indivíduos que planejam visitar os EUA para turismo, férias, tratamento médico, participação em eventos sociais ou visitas a amigos e familiares.


Na grande maioria dos casos, os dois vistos são emitidos juntos. Por isso, ele também é chamado de B1/B2.


O visto americano tem validade de 10 anos, podendo ser renovado sucessivamente. No entanto, o tempo que uma pessoa pode ficar nos EUA é determinado pelo oficial de imigração assim que ela chega ao país e fica indicado no Formulário I-94. Na grande maioria dos casos, essa autorização é de seis meses.


O que é o Formulário I-94?

O I-94 é um documento emitido pelo governo dos EUA que registra a chegada e a partida de viajantes estrangeiros ao país. Anteriormente, o I-94 era um formulário físico preenchido no avião momentos antes do pouso nos EUA, mas agora, em grande parte, ele é eletrônico.


O I-94 contém informações cruciais, como a data de entrada e saída nos Estados Unidos, o tempo de permanência autorizado e o número do Documento de Autorização de Emprego (EAD, na sigla em inglês) para quem tem visto de trabalho.


É essencial acessar a versão eletrônica do I-94 enquanto estiver nos EUA para evitar perder o prazo de saída.


Os viajantes podem acessar suas informações I-94 online por meio do site do Serviço de Alfândega e Fronteira dos EUA (U.S. Customs and Border Protection - CBP).


Como tirar o visto americano?


Burocrático, demorado, com muitas filas e, para muitos, até injusto. Ao longo deste guia, vamos explicar todas as etapas necessárias para tirar o visto americano de turismo (B1/B2), para que você evite problemas e dor de cabeça. Em resumo, as etapas são as seguintes:


  1. Preencher o formulário DS-160 no site do Departamento de Estado dos EUA.

  2. O preenchimento é em inglês, com exceção de quando pede que seu nome seja escrito na língua nativa (português). Neste caso, você poderá usar acentos.

  3. Imprima a página de confirmação de preenchimento do DS-160 com a sua identificação (Application ID) e o código de barras.

  4. Acesse o site do CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto), faça seu cadastro e preencha o formulário, escolhendo o visto de negócio e turismo (B1/B2).

  5. Pague a taxa de solicitação do visto (MRV), de US$ 185 por pessoa – cerca de R$ 925 – via boleto bancário ou cartão de crédito internacional.

  6. Depois que o pagamento for compensado, marque os agendamentos. São dois: um no CASV e outro no Consulado/Embaixada. Em Porto Alegre, os dois ficam no mesmo local. Se houver disponibilidade, ambos os agendamentos poderão ser feitos para o mesmo dia.

  7. Atenção: o agendamento no CASV precisa ser marcado para uma data ou horário anterior à da entrevista no Consulado/Embaixada. No entanto, o formulário vai pedir primeiro que você agende a entrevista no Consulado/Embaixada e depois agende a ida ao CASV.

  8. O agendamento no CASV serve para a coleta de foto e digitais (biometria). É preciso levar o passaporte atual e anteriores (se tiver) e as páginas impressas de confirmação do DS-160 e do agendamento. No Recife e em Porto Alegre, você precisa levar a foto impressa (veja mais abaixo).

  9. No Consulado, um oficial fará perguntas sobre o motivo da viagem e poderá pedir os documentos que comprovem seu vínculo com o Brasil (veja mais abaixo).

  10. Atenção: os Consulados e a Embaixada proíbem a entrada com celular, aparelhos eletrônicos e objetos cortantes ou inflamáveis. Nas proximidades, porém, costuma haver empresas que oferecem o serviço de guarda-volumes.

  11. Caso o visto seja aprovado, um oficial consular ficará com o seu passaporte e em até 15 dias úteis você receberá um e-mail com as informações de como buscá-lo. Você tem até 30 dias para buscá-lo.


O visto americano tem validade de 10 anos. Na hora dos agendamentos, você pode escolher se irá retirar o passaporte no CASV ou se o documento deverá ser enviado até seu endereço (pagando-se uma taxa; veja mais abaixo).


Quanto custa tirar o visto americano?

Para solicitar o visto americano, é preciso pagar a taxa MRV, também conhecida como taxa consular, no valor de US$ 185 por pessoa. Na cotação recente de cinco reais para cada dólar, é o equivalente a R$ 925.


Em casos de solicitações para famílias ou grupos de duas ou mais pessoas, o agendamento pode ser feito em conjunto. No entanto, o formulário DS-160 precisa ser preenchido individualmente, para então serem agrupados na hora do agendamento.


Se você não mora em uma das cinco cidades em que já postos diplomáticos dos EUA que emitem o visto americano (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife e Porto Alegre), há ainda os custos de viagem e, eventualmente, hospedagem.


Em caso de aprovação, se para a sua cidade não houver a opção de entrega premium (veja mais abaixo), é preciso viajar de volta a uma das cinco cidades para retirar o passaporte com o visto (ou contratar um serviço de despachante).


O que é o formulário DS-160?

O formulário DS-160 é o ponto de partida para a solicitação de visto americano. Ele é um formulário eletrônico online (link) extenso, no qual você vai colocar informações pessoais e profissionais, incluindo números de documentos (RG, CPF, passaporte), nome dos pais, empresas em que já trabalhou, explicar o propósito da viagem e responder a uma série de perguntas.


O site do formulário DS-160 é arcaico e costuma dar dor de cabeça para quem preenche pela primeira vez, já que toda hora a sessão expira, obrigando o solicitante a logar de novo e começar de onde parou, às vezes perdendo algumas respostas que haviam sido preenchidas. Por isso, contar com serviços como o Viva América pode ser uma grande ajuda.


No entanto, para quem quer preencher o DS-160 sozinho, aí vão algumas dicas:


  1. Acesse o Site Oficial: certifique-se de preencher o DS-160 apenas no site oficial do Departamento de Estado dos EUA. Evite sites de terceiros para garantir a segurança das suas informações.

  2. Reúna Documentos Prévios: antes de começar, tenha em mãos documentos como passaporte, itinerário de viagem e informações sobre suas últimas cinco visitas aos EUA (se aplicável).

  3. Atenção com o Inglês: todo formulário está em inglês, portanto, você precisará conhecer o idioma para ler as perguntas e respondê-las.

  4. Responda com Precisão: seja preciso e honesto ao responder às perguntas. Informações falsas podem resultar em negação de visto. Caso não saiba a resposta para alguma pergunta, é aceitável indicar que não sabe. Na entrevista consular, suas respostas deverão coincidir com o que foi preenchido no DS-160.

  5. Salve o Código de Barras: após concluir o formulário, salve o código de barras gerado (Application ID), imprimindo a página. Esse código será necessário no agendamento da entrevista consular.

  6. Tenha Tempo Suficiente: O DS-160 pode levar algum tempo para ser preenchido, entre 1h e 1h30. Reserve tempo suficiente para evitar pressa e garantir a precisão das informações.

  7. Tenha Paciência: O sistema pode exigir tempo de espera entre as páginas. Mantenha a paciência e evite fechar o navegador durante o processo.


Lembre-se de preencher o formulário DS-160 com antecedência mínima de 72 horas da data para a qual você pretende marcar sua entrevista.


Se for um novo preenchimento, escolha a opção "Start an Application" na tela inicial do site. Agora, se você já começou a preencher um formulário e quer apenas continuar de onde parou, escolha a opção "Retrieve an Application".


Assim que você iniciar uma aplicação, o site já vai mostrar a sua Application ID, que é um código composto de letras e números. Já anote ele em algum lugar, pois se você precisar retornar ao formulário, é por meio desse código – e da pergunta de segurança – que você conseguirá continuar de onde parou. Ele também será usado no site de agendamento.


É extremamente importante que você preencha o formulário DS-160 com clareza e sem mentir. Além disso, suas respostas na entrevista consular não poderão divergir do que foi preenchido do formulário. Portanto, não vá para a entrevista sem rever as suas respostas.


Quanto tempo está demorando o agendamento do visto americano?

O tempo de espera para agendamento do visto americano pode variar e é influenciado por diversos fatores, incluindo a demanda sazonal. Em condições normais, o período de espera pode ser de algumas semanas a alguns meses.


Durante a pandemia, para os postos consulares do Brasil, a fila de espera do agendamento do visto americano chegou a quase dois anos. Em 2024, porém, esse tempo caiu bastante, para algo em torno de um a dois meses.


O tempo de espera do agendamento pode ser conferido em tempo real no site do Departamento de Estado dos EUA.


Qual é o valor do visto americano de turismo (B1/B2)?

Para solicitar o visto americano, é preciso pagar uma taxa (chamada de taxa MRV) no valor de US$ 185 – cerca de R$ 925, na cotação de cinco reais para cada dólar.


O pagamento é feito no momento do agendamento da entrevista consular, via boleto bancário ou cartão de crédito internacional.


É a única taxa que você vai precisar pagar. Caso contrate algum serviço de assessoria, como o Viva América, ou despachante para prestar esse serviço, o valor acaba sendo maior, pois, além da taxa MRV, é preciso pagar pela prestação do serviço, que geralmente envolve o preenchimento do formulário DS-160 para você e orientações de como aumentar suas chances de aprovação.


| Serviço de entrega premium do passaporte com o visto americano


Se o seu visto for aprovado, em até duas semanas (de 10 a 15 dias), você poderá retirar seu passaporte no CASV da cidade onde realizou sua entrevista.


Existe também o serviço de entrega premium do visto americano, que pode ser contratado pelo site de agendamento na hora de marcar as datas para ir ao CASV e ao Consulado ou logo depois da entrevista (no máximo, até o dia seguinte).


O serviço de entrega premium do visto americano custa R$ 62,00 por passaporte, mas não está disponível para todas as cidades do Brasil. O pagamento deve obrigatoriamente ser feito via cartão de crédito.


Em uma solicitação de visto para uma família de quatro pessoas, por exemplo, o valor total da entrega premium seria de R$ 248. Isso acontece porque não necessariamente todos os passaportes irão juntos na mesma correspondência para o endereço indicado.


Onde tirar o visto americano?

No Brasil, existem cinco postos diplomáticos dos EUA que emitem o visto americano de turismo (B1/B2). Veja abaixo os endereços desses postos e de seus respectivos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) – que é o local que faz a triagem e análise inicial da documentação antes das entrevistas.


Brasília


Embaixada dos EUA em Brasília

  • Endereço: SES - Av. das Nações, Quadra 801, Lote 03 – CEP: 70403-900 – Brasília (DF)

  • Telefone: (61) 3312-7000

CASV Brasília

  • Endereço: Ed. Venâncio 2000 SCS, Qd 8 Bl B - Setor Comercial Sul – CEP: 70333-900 – Brasília (DF)

 

São Paulo


Consulado-Geral dos Estados Unidos em São Paulo

  • Endereço: Rua Henri Dunant, 500, Chácara Santo Antônio – CEP: 04709-110 – São Paulo (SP)

  • Telefone: (11) 3250-5000

CASV São Paulo

  • Endereço: Av. José Maria Whitaker, 370- Vila Mariana – CEP: 04057-000 – São Paulo (SP)

 

Rio de Janeiro


Consulado-Geral dos EUA no Rio de Janeiro

  • Endereço: Av. Presidente Wilson, 147 – Castelo – CEP: 20030-020 – Rio de Janeiro (RJ)

  • Telefone: (21) 3823-2000

 CASV Rio de Janeiro

  • Endereço: Shopping Bossa Nova Mall. Avenida Almirante Silvio de Noronha, 365, Loja SS101 – CEP: 20021-010 – Rio de Janeiro (SP)

 

Porto Alegre


Consulado-Geral dos EUA em Porto Alegre

  • Endereço: Av. Assis Brasil, 1889, Passo d’Areia – CEP: 91010-005 – Porto Alegre (RS)

  • Telefone: (51) 3345-6000


O CASV de Porto Alegre fica no mesmo endereço do Consulado.

 

Recife


Consulado-Geral dos EUA em Recife

  • Rua Gonçalves Maia, 163 - Boa Vista – CEP: 50070-060 – Recife (PE)

  • Telefone: (81) 3416-3050

CASV Recife

  • Endereço: Av. Herculano Bandeira, 949 – Pina – CEP: 51110-130 – Recife (PE)


O que são os CASV?

Os Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) são locais designados para coletar dados biométricos dos solicitantes de visto americano – foto e impressões digitais.


Ao coletar dados biométricos antecipadamente, os CASV ajudam a acelerar o processo durante a entrevista, permitindo que a equipe consular se concentre nas questões específicas relacionadas à concessão do visto.


Os CASV não têm o poder de tomar decisões sobre a concessão ou negação de vistos. Isso depende exclusivamente do oficial consular que irá analisar seu DS-160 e entrevistá-lo.


Quais documentos são necessários para tirar o visto americano?

Ao preencher o DS-160, você precisará dos seguintes documentos

  • CPF.

  • Passaporte válido.

  • Nome e data de nascimento dos pais.


Depois que preencher o DS-160 e fizer os agendamentos, sua primeira visita será ao CASV, onde você deverá levar:

  • Passaporte válido.

  • Passaportes anteriores (se houver), especialmente aqueles que contenham vistos para os EUA, mesmo que vencidos.

  • Página de confirmação de preenchimento do formulário online DS-160 e a página de agendamento do atendimento no CASV com o código de barras.


Atenção: No Consulado Geral dos EUA em Porto Alegre e Recife, os solicitantes de visto devem fornecer uma foto impressa colorida de 5x5 cm (2x2 polegadas) de cada solicitante. A foto deve ter sido tirado nos últimos seis meses, em fundo branco ou off-white (fundo amarelado ou de outra cor não será aceito), sem óculos (a não ser em raras exceções, por motivos médicos), da metade do peitoral para cima, com orelhas e sobrancelhas visíveis e sem acessórios (brincos, óculos etc).


Se você tiver qualquer doença ou condição que afete suas digitais ou fisionomia, deve avisar ao atendente do CASV durante a sua vez. É também no CASV que você deve comunicar se há viagens internacionais previstas para as semanas seguintes, assim como se o seu caso é de urgência.


A última etapa é a entrevista consular, na qual você deverá levar os seguintes documentos:

  • Passaporte válido.

  • Página de confirmação de preenchimento do formulário online DS-160 com as anotações feitas pelo CASV.

  • Documentos que demonstrem condições financeiras para custear a viagem e comprovem que você tem fortes vínculos com o Brasil (carteira de trabalho, declaração de imposto de renda de pessoa física e jurídica, contracheques e holerites, extrato bancário dos últimos três meses, comprovantes de investimentos, como ações na Bolsa ou em fundos de renda fixa, faturas de cartão de crédito dos últimos três meses, escritura de imóvel ou contrato de aluguel, diplomas de curso superior, comprovantes de matrículas em cursos de longa duração, certidão de casamento/nascimento, comprovantes de bens como carro ou casa, etc).


No caso de você trabalhar como PJ, leve o contrato com a empresa ou a Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica.


Documentos para a retirada do passaporte no CASV, após o visto ser aprovado:

  • Para o titular do passaporte: documento oficial com foto (RG ou CNH, por exemplo).

  • Para pais retirando o passaporte de filhos menores de 18 anos: documento oficial com foto do filho e comprovante do grau de parentesco (certidão de nascimento ou documentação de adoção).

  • Para despachantes ou representantes do titular do passaporte: autorização assinada pelo representante, cópia de um documento oficial com foto do titular do passaporte e documento oficial com foto original do representante.


Você tem até 30 dias para retirar o passaporte no CASV, caso contrário, o documento será descartado e você precisará emitir um novo passaporte junto à Polícia Federal.


Posso fazer o agendamento do visto americano para a minha família ir junto?

Sim, você pode fazer o agendamento do visto americano para toda a sua família, para um grupo de pessoas ou você e seu amigo irem juntos na entrevista.


Para isso, é preciso preencher um formulário DS-160 para cada pessoa e, no site do agendamento, indicar os Application IDs que fazem parte da solicitação.


Dicas para passar na entrevista consular do visto americano


Muitas pessoas ficam tensas com a entrevista consular, já que ela é feita presencialmente e é a última etapa antes de receber a notícia da aprovação ou não do visto americano.


Em geral, as entrevistas duram cerca de 1 a 5 minutos, ou seja, é algo bastante rápido. Na grande maioria dos casos, o oficial consular nem pede nenhum documento comprobatório – o que não significa que você não deva levá-los!


A entrevista acontece em guichês, como os de banco, um do lado do outro. Portanto, você vai conversar com o oficial na frente de todo mundo e, antes de chegar a sua vez, vai ouvir as entrevistas de outras pessoas e vê-las sendo aprovadas ou negadas. Mas não se assuste!


Na entrevista, o oficial só quer confirmar se você realmente tem vínculos fortes com o Brasil (e, por isso, não irá usar o visto de turismo para imigrar para os EUA) e não mentiu no formulário DS-160.


Dicas para passar na entrevista consular do visto americano:


  • Esteja preparado: conheça as respostas do seu DS-160 e esteja com todos os documentos relevantes. A entrevista é o momento de dar detalhes da sua vida e da sua viagem, mas sem ser prolixo.

  • Seja honesto: responda às perguntas de forma honesta e direta, evitando fornecer informações falsas ou contraditórias.

  • Demonstre vínculos fortes: mostre evidências de laços significativos com o seu país, como emprego estável, propriedades, família, cursos em andamento e outros compromissos que indiquem que você pretende retornar após a visita aos EUA.

  • Comunique-se claramente: Certifique-se de que o seu propósito de viagem seja compreendido pelo oficial consular. Seja claro ao explicar o motivo da visita e quanto tempo pretende ficar nos EUA.

  • Apresente documentos organizados: Tenha todos os documentos em ordem, de forma organizada, facilitando a revisão pelo oficial consular.

  • Vista-se adequadamente: Mantenha uma aparência profissional e respeitosa durante a entrevista. Esporte fino ou traje social (camisa social de manga longa, por exemplo, para os homens, ajuda a causar boa impressão) são recomendados. Evite bermudas e chinelos, assim como barba ou unhas grandes e cabelo desarrumado.


Você fica sabendo logo ao final da entrevista se seu visto foi aprovado ou não.


Se você ainda não fez planos de viagem, lembre-se que no DS-160 você teve que colocar uma estimativa de quando e para onde viajaria. Se o oficial te perguntar quando e para onde você pretende viajar, diga o mesmo que preencheu no formulário DS-160. Já faça, inclusive, algum planejamento, como saber os lugares que vai visitar e um orçamento da viagem, por exemplo, para o oficial ver que você realmente quer fazer essa viagem com finalidade turística.


Você pode fazer a entrevista junto com um amigo, namorado ou a família. Basta fazer o agendamento conjunto. Contudo, se uma das pessoas tiver um perfil que poderá levar à negativa do visto, ambas ou toda a família terão o visto negado. Portanto, se você tem vínculos fortes com o Brasil, mas seu namorado não tem, ambos terão o visto americano negado.


A entrevista do visto americano é obrigatória?

Solicitantes menores de 14 anos e com idade superior a 79 anos podem ser dispensados de realizar a entrevista. No entanto, essa isenção não é automática, e a decisão final sobre a necessidade de entrevista é tomada pelo consulado.


Em alguns casos, mesmo que a entrevista seja dispensada, o solicitante ainda pode ser solicitado a comparecer a um CASV para a coleta de dados biométricos. Nos casos de solicitantes menores de 14 anos, porém, é raro acontecer, já que o governo americano tem a política de não coletar dados biomédicos desse grupo populacional.


A renovação do visto, contanto que ele não tenha vencido há mais de 48 meses, também costuma dispensar o solicitante da entrevista, a não ser que, ao ter tirado o visto pela primeira vez, a pessoa tinha menos de 14 anos. Neste caso, como os dados biométricos não foram coletados, eles terão de ser coletados na renovação.


As perguntas mais comuns da entrevista consular do visto americano

Em média, o oficial consular vai fazer de cinco a dez perguntas para você durante a entrevista do visto, com objetivo de identificar eventuais contradições com o que foi respondido no formulário DS-160 e certificar-se de que você tem vínculos fortes com o Brasil.


Algumas perguntas que são feitas durante a entrevista do visto americano:


  1. Qual o propósito da sua viagem aos Estados Unidos?

  2. Quanto tempo pretende ficar nos EUA?

  3. Onde ficará hospedado durante a sua estadia? Já fez planos de viagem?

  4. Qual é a sua ocupação atual?

  5. Onde fica a empresa em que você trabalha?

  6. Há quanto tempo você trabalha nessa empresa?

  7. Quanto você ganha? É fixou ou variável?

  8. Com quem vai viajar?

  9. Já teve algum visto negado antes?

  10. Você já visitou outros países?

  11. Quais foram suas últimas viagens?

  12. Com quem mora?

  13. Você possui familiares nos EUA?

  14. Como planeja financiar a sua viagem?

  15. Pretende imigrar para os EUA em algum momento? (Sempre responda não!)


Responder a essas perguntas de maneira honesta, objetiva e segura aumenta as chances de uma entrevista bem-sucedida.


Mesmo que você nunca tenha visitado outro país, ao ser perguntado sobre viagens internacionais, responda honestamente que nunca saiu do Brasil, mas destaque seu perfil turístico, relatando viagens para outras cidades ou estados brasileiros.


Atenção! Não compre passagens, reserve hotéis ou faça planos antes de ter o visto aprovado. Embora isso não ajude e nem atrapalhe, caso o visto seja negado, você poderá perder dinheiro com o que já comprou.


A entrevista para visto não é baseada na documentação que você leva. Os oficiais consulares são treinados para se concentrarem em questões relevantes durante a entrevista, o que muitas vezes significa que o processo é curto. Algumas perguntas específicas, juntamente com as respostas dadas no formulário DS-160, são muitas vezes tudo o que é necessário para o oficial consular tomar uma decisão.


A entrevista consular do visto americano é em inglês ou português?

A entrevista do visto americano no consulado ou na Embaixada é, quase sempre, em português. Os oficiais consulares são americanos e, por isso, falam português com um sotaque carregado. Em geral, infelizmente, eles não gostam quando você pede para repetir a pergunta, caso não tenha entendido.


Embora a entrevista costume ser em português, se no seu formulário DS-160 foi dito que você fala inglês, o oficial poderá fazer a entrevista em inglês para confirmar se é verdade. Portanto, como já dissemos antes, jamais minta em seu formulário DS-160.


Posso entrar com celular no consulado americano ou no CASV? O que posso levar?

Tudo o que envolve os órgãos oficiais dos EUA no exterior é protegido com muita segurança.


No CASV, é permitido que você entre com celular, mas ele deverá ser desligado. Se seu aparelho tocar por acidente enquanto você estiver lá dentro, você poderá levar uma bronca ou ser retirado do local. O CASV também permite que se entre com mochilas e bolsas.


Já no Consulado ou na Embaixada, você não pode entrar com celular e nenhum outro aparelho eletrônico, e tão pouco com mochilas ou bolsas, a não ser uma bolsa bem pequena. No site da Embaixada, você vê a lista completa do que não pode levar.


Tanto no CASV quanto no Consulado ou na Embaixada, você e seus pertences poderão ser revistados e há detectores de metais e eletrônicos. Como nos Consulados/Embaixada o celular é proibido, há guarda-volumes particulares em frente deles, onde você pode deixar seus pertences, geralmente por algo em torno de R$ 10 a R$ 30. Eles não têm nenhuma relação com o governo americano, mas costumam ser confiáveis.


Também na frente dos Consulados e da Embaixada, assim como dos CASV, costuma haver estabelecimentos particulares nos quais se pode imprimir documentos e tirar fotos 5x5. Como pode haver filas nesses locais, fique atento para não perder o horário dos seus agendamentos.


Quais os principais motivos para o visto americano ser negado?


Vários motivos podem fazer com que o visto americano de turismo seja negado. Na grande maioria das vezes, porém, a razão principal é a falta de evidências claras que comprovem o vínculo do solicitante com o Brasil. Se o oficial consular tiver a impressão de que o turista poderá não retornar ao país, o visto será negado.


Nestes casos, o visto é negado com base na seção 214(b) da Lei de Imigração e Nacionalidade dos EUA (INA, na sigla em inglês). Pessoas que não têm emprego ou trabalham de maneira informal, sem ter uma renda considerável, podem se enquadrar nesta classificação, incluindo, por exemplo, influenciadores. Ainda mais se o solicitante tirou o passaporte recentemente e não tem outras viagens para o exterior registradas.


Se o seu pedido de visto foi recusado sob a seção 214(b) da INA, não há possibilidade de apelação ou revisão da negativa. Embora não esteja proibido de solicitar o visto novamente (preenchendo um novo DS-160 e pagando uma nova taxa), a menos que você possa mostrar novas evidências de vínculos fortes com o Brasil e que suas atividades pretendidas nos EUA são consistentes com as finalidades do B1/B2, dificilmente o resultado mudará.


Outros motivos para negativas do visto americano

Ao sair da entrevista consular, você geralmente recebe um papel que explica o motivo do seu visto ter sido negado. Além do 214(b), outros motivos de negativa são:


  • 221(g): preenchimento incompleto do formulário e/ou documentação incompleta para mostrar vínculos ou comprovar respostas dadas ao oficial ou no DS-160. Nestes casos, o oficial poderá emitir uma negativa temporária do visto, orientando o solicitante sobre como proceder para completar sua aplicação e, eventualmente, ter o visto aprovado.

  • 212(a)(2)(A)(i)(I): condenação por um crime envolvendo torpeza moral.

  • 212(a)(2)(A)(i)(II): condenação por um crime relacionado a drogas.

  • 212(a)(2)(B): duas ou mais condenações criminais pelas quais a sentença total de reclusão foi de 5 anos ou mais.

  • 212(a)(4): não fornecer evidências claras de condições financeiras para se manter nos EUA.

  • 212(a)(6)(C)(i): o solicitante mentiu ou cometeu fraude para tentar receber um visto.

  • 212(a)(9)(B): quando a pessoa permaneceu mais tempo do que o autorizado nos Estados Unidos em viagem anterior.


A lista completa de motivos para um visto americano ser negado está disponível em inglês no site do Departamento de Estado dos EUA.


Meu visto americano foi negado, posso tentar de novo?

Você pode tentar tirar o visto americano quantas vezes quiser, em caso de negativa. Para cada nova tentativa, você deverá preencher um novo formulário DS-160 e pagar a taxa MRV de US$ 185.


Contudo, como dissemos assim e ao longo deste guia, tudo vai depender do motivo da negativa.


Quando o visto é negado com base na seção 214(b), se você simplesmente tentar de novo uma semana depois, as chances de uma nova negativa serão grandes. Neste caso, reflita sobre quais motivos podem ter levado o oficial consular a dizer não para você. Às vezes, pode ser a falta de perfil turístico - e aí é importante que você faça pelo menos uma nova viagem internacional para mostrar seus vínculos com o Brasil. Às vezes, você fez o pedido do visto junto com uma pessoa que não tinha o perfil elegível para o B1/B2 - e aí pode ser interessante tentar sozinho alguns meses depois. Caso tenha conseguido um novo emprego com remuneração maior, pode ser interessante aplicar de novo após completar pelo menos seis meses de trabalho.


Já no caso de negativa com base nos artigos da seção 212 da lei de imigração, você provavelmente vai precisar do auxílio de um advogado imigratório para entender se pode aplicar a uma revogação (waiver) de inelegibilidade ou buscar outras vias pertinentes de apelação.


É possível entrar nos EUA sem visto?


Não, em geral, não é possível entrar nos EUA sem um visto de turismo (B1/B2) válido, a menos que você seja cidadão de um país participante do Programa de Isenção de Vistos (Visa Waiver Program - VWP). Os cidadãos dos países do VWP podem ser elegíveis para viagens de turismo e negócios de até 90 dias sem a necessidade de obter um visto de turista, mas precisam obter uma autorização de viagem através do Sistema Eletrônico de Autorização de Viagem (ESTA) e um passaporte válido desses países antes de embarcar.


São cerca de 40 países, quase todos europeus, que fazem parte do Visa Waiver Program. A lista está no site do Departamento de Estado americano.


| Cidadãos do Canadá e do México


Cidadãos canadenses podem entrar nos EUA para viagens de turismo ou negócios de até 180 dias sem a necessidade de visto, mas devem apresentar um documento de viagem válido, como um passaporte.


Cidadãos mexicanos que desejam entrar nos EUA para fins de turismo ou negócios por até 180 dias utilizam o Border Crossing Card (BCC), que é equivalente um visto de turismo. O BCC é um cartão laminado que o CBP utiliza para confirmar a identidade e a cidadania do viajante. Viajantes elegíveis para o BCC podem solicitar um na embaixada ou em um dos consulados do México.


Posso viajar para os EUA se meu passaporte vence em menos de seis meses?

Normalmente, os EUA exigem que o passaporte seja válido por pelo menos seis meses além da data de retorno planejada. Para brasileiros, contudo, essa regra não se aplica.


Se o seu passaporte vence em menos de seis meses, você será autorizado a ficar nos EUA no máximo pelo tempo restante da validade. Ou seja, se o passaporte vence daqui a três semanas, você será autorizado a ficar nos EUA por, no máximo, três semanas pelo oficial de imigração do aeroporto.


Agora, se o seu visto americano de turismo ainda está válido, mas seu passaporte já venceu, você deverá viajar para os EUA com o passaporte antigo (onde está o visto válido) e o passaporte novo.


Quanto tempo posso ficar nos EUA com o visto de turismo?

Embora a validade padrão do visto americano seja de dez anos, o tempo que você pode ficar nos EUA em cada viagem é determinado pelo agente de imigração assim que você chega ao aeroporto ou porto de entrada.


Em geral, você é autorizado a ficar nos EUA por seis meses (180 dias), mas se o oficial suspeitar das suas intenções, ele poderá permitir que você fique apenas uma semana ou um mês.


Essa suspeita pode ter várias motivações, mas é comum que ocorra quando, ao viajar pela primeira vez aos EUA, você fica muito mais tempo do que disse que ficaria na entrevista consular ou na imigração do aeroporto, mesmo que não tenha ultrapassado seu tempo de permanência. Consequentemente, nas suas próximas viagens, o oficial de imigração poderá te dar um tempo menor de estada.


Lembre-se: entrar nos EUA é um privilégio e não um direito; o visto apenas permite que você se apresente no aeroporto para inspeção, mas sua entrada no país depende sempre da autorização do agente de imigração.


Renovação do visto americano


A renovação do visto americano de turismo (B1/B2) geralmente segue um processo semelhante ao da solicitação inicial. Em geral, se o seu visto não venceu há mais de 48 meses (quatro anos), você será dispensado da entrevista consular, tendo apenas que comparecer ao CASV.


Você pode renovar o visto americano a partir de um ano antes do vencimento.


O primeiro passo é preencher o formulário DS-160 online. Todas as informações devem ser atualizadas e precisas.


Atenção: é preciso indicar no formulário do DS-160 e na página de agendamento, quando solicitado, que você já teve visto americano emitido anteriormente ou que se trata de uma renovação.


Você também deve escolher a mesma categoria do visto que se quer renovar. Por exemplo, se o seu visto é o B1/B2, não pode escolher apenas B1 ou B2 no formulário eletrônico. É preciso escolher a opção B1/B2.


Como provavelmente você já vai ter viajado aos EUA, é preciso indicar no DS-160 todas as viagens que fez aos EUA com o visto anterior. Como os oficiais não carimbam mais o passaporte, você pode conferir seu histórico de viagens aos EUA no site do CPB.


Pague a taxa consular (MRV), que é a mesma de quem pede o visto americano pela primeira vez: US$ 185.


Em seguida, faça o agendamento no CASV. Caso o sistema peça o agendamento consular, é possível que você tenha feito algo errado no preenchimento. Mas não se preocupe, agende mesmo assim e, na ida ao CASV, confirme se precisará comparecer à entrevista. Às vezes, mesmo que o visto antigo não tenha vencido há mais de 48 meses, existem outras razões que podem levá-lo a ter de realizar a entrevista consular novamente.


Por exemplo: você teve seu visto anterior perdido, furtado, roubado, cancelado ou revogado; você violou o tempo de permanência em viagens aos EUA; você teve seu pedido anterior de renovação negado; você já foi preso ou condenado por algum crime; você teve sua entrada negada nos EUA em algum momento; você já foi deportado; ou se seu visto venceu há mais de 48 meses.


No CASV, leve também seu passaporte novo, caso o visto anterior esteja em um passaporte vencido ou presentes a vencer. Leve também a página de confirmação de preenchimento do formulário DS-160 impressa e a página de agendamento do atendimento no CASV com o código de barras.


Lembre-se também de levar a foto 5x5 (ver acima) se você fizer seu processo nos consulados de Porto Alegre ou Recife.


Se preferir, contrate o serviço de entrega premium para receber o passaporte em sua casa.

 

Quer Viver na América?

 

Os EUA estão cheios de oportunidades para estrangeiros que querem fazer suas vidas no país. E a boa notícia é que o Viva América facilita e te ajuda durante todo o processo. Conheça os nossos produtos e serviços e saiba como viver em um dos melhores lugares do mundo em qualidade de vida, trabalho e segurança.

 

148 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page